Untitled-7.jpg

O MUNDO EM UMA REFEIÇÃO

Acreditamos que conhecer as reais consequências das nossas escolhas é o primeiro passo para a conscientização e redução dos impactos de produção e consumo. Aos dados:

  • A cesta de compras média do brasileiro contém alimentos que, quando combinados, percorreram mais de 70 mil quilômetros até chegar às prateleiras. 
  • Globalmente a agricultura (através de fertilizantes, transporte e desmatamento associados) contribui com cerca de 30% da emissão de gases de efeito estufa. 
  • A monocultura (cultivo de um único produto) requer uma multiplicidade de pesticidas que são associados a uma série de distúrbios sociais: como obesidade, doença de Parkinson, fertilidade, além de estar entre os três principais riscos de câncer. 

 

SOLUÇÃO? SIMPLES

Por mais impossível que possa parecer, podemos mudar esse cenário escolhendo melhor aquilo que ingerimos diariamente. Duvida?

Vamos a um simples exemplo: digamos que, hipoteticamente, nós convertêssemos três acres de terra da agricultura convencional para a produção orgânica. Essa conversão seria o equivalente a, pelo menos, um carro fora das ruas. Ou seja, menos emissão de dióxido de carbono na atmosfera. 

Agora, vamos levar esse dado a nível global. Acredite ou não, a humanidade atualmente usa 45% da superfície da Terra para agricultura. Se convertêssemos 40% do que é hoje agricultura em massa em produção orgânica, tiraríamos 750 milhões de carros das ruas - o que representa quase todos os carros no planeta hoje em dia.

 

MAIS FRESCOR, MAIS SABOR

  • Os vegetais comprados nos supermercados convencionais foram transportados e armazenados por dias ou semanas antes do consumo. Ao optar pelos produtores locais você não só garante o frescor, mas também o valor nutricional. 
  • Ao dar preferência a produtores locais você fortalece a comunidade. Apenas 18 centavos de real do que é comprado nos grandes supermercados é destinado ao produtor. Os outros 82 centavos vão para os vários intermediários desnecessários. 
  • Conhecer a história do que você está ingerindo faz parte também de como você desfruta sua refeição.